Colunistas  

   

Institucional  

   

Publicidade  

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Auto Escola Vitória
   

Sérgio Oliveira

sergio oliveira

 

VIDA. Pois, se o pulso ainda pulsa, ainda existe vida. A sobrevivência do ABC no Campeonato Brasileiro da Série B é quase impossível, eu disse, quase. Um fio de esperança ainda sustenta o alvinegro que vai precisar verdadeiramente de um milagre. Faltando nove jogos para o encerramento de sua participação, o time natalense precisa vencer oito. O novo alento surgiu após a vitória por 1 a 0 contra o Boa Esporte na última rodada. Ocupando a última posição no certame com 21 pontos, a distância para o primeiro time fora da zona do rebaixamento, o Guarani, é de 13 pontos. Nesta terça-feira, 17, andando no fio da navalha, o representante potiguar joga exatamente contra o time de Campinas, no interior de São Paulo. Emoção até a última gota entre jogadores, dirigentes e torcedores do time da cartilha. Ainda existe vida, afinal, o pulso ainda pulsa.

...............................................

MONTANDO. Problemas existem, seja no Vassourinha FC ou no Barcelona, a diferença é, como e quem consegue reagir para buscar uma saída satisfatória? Também é assim no futebol do Rio Grande do Norte, por exemplo, o América, já escolheu seu presidente e também começou a montar o elenco para a temporada 2018. Essa é a diferença em relação aos que falharam na temporada 2017 e ainda lamentam, enquanto o concorrente segue vivo olhando para o futuro. Então, simpático torcedor, não adianta procurar cabelo em cabeça de prego que não vai encontrar. Existe sim, e isso é fato, um distanciamento quilométrico entre ABC e América e os demais times que se organizam para disputar do Campeonato Estadual. Existem alguns que, sequer se organizam, apenas se juntam, não por falta de pessoas competentes e com vontade de vencer, e sim pelas condições financeiras que não permitem. Vamos aceitar que dói menos.

...............................................

SÉRIE A. A vantagem do líder Corinthians ainda é, podemos dizer, excelente, porém a derrota dos paulistas no final de semana animou seus concorrentes. O primeiro colocado foi derrotado, 2 a 0, pelo Bahia do treinador Paulo César Carpegiani. Com isso a reta final do Campeonato Brasileiro da Série A volta a ganhar emoção também na disputa pelo título, e não apenas por vagas na Libertadores e Sul Americana.

...............................................

FINALMENTE. Depois de uma longa espera, finalmente o Flamengo voltou a marca gol fora de seus domínios ao vencer a Chapecoense por 1 a 0, gol de Diego que voltou ao time após contusão. Era uma situação desagradável para qualquer time, principalmente para um elenco caro, como é hoje do rubro-negro carioca, recheado de atletas de nível internacional. É a fase, é a falta de sorte ou questão tática mesmo, pois a técnica todos sabem que não falta aos seus jogadores, em sua maioria. Algo errado existe e é preciso corrigir logo para justificar tamanho investimento, embora no geral não se possa dizer que a temporada foi perdida. O que é estranho é passar mais de 600 minutos sem marcar um gol sequer no campo do adversário.

...............................................

APRONTANDO. Mais uma vez a CBF vai aprontando uma situação ruim para a Copa do Nordeste. Competição que surgiu com recorde de público, jogos atraentes, e a entidade máxima do futebol, ao invés de apoiar de uma forma que pudesse fortalece a disputa regional, seguiu caminho contrário. Em 2010 botou seus jogos concorrendo com a Copa do Mundo, e a homônima nordestina ficou no prejuízo, ou seja, ninguém deu a menor atenção. Pois bem, para 2018 a história vai se repetir, pela decisão anunciada, o que significa, os jogos da Copa do Nordeste vão acontecer paralelamente aos jogos da Copa do Mundo na Rússia, uma concorrência desleal. Independentemente da situação da seleção brasileira. É no mínimo um ato de covardia com uma competição que deu certo e vai sendo sepultada em vida. A CBF conseguiu datas para os estaduais, Copa do Brasil e até o início do Campeonato Brasileiro, mas meteu na prensa o nordestão.

...............................................

REBAIXAMENTO. Incrível como a situação da zona do rebaixamento do Campeonato Brasileiro da Série A também anda indefinida. Do último colocado até o 10º, um total de 11 times, todos estariam ameaçados nesse momento. Sabemos que quatro descem para disputar a Série B na próxima temporada, e isso deve gerar enorme apreensão entre milhares de torcedores nesta reta final de campeonato. Como dizem por ai: a boca é quente.

...............................................

DIFERENÇA. Essa é a diferença entre o Campeonato Brasileiro e demais competições nacionais pelo mundo afora. Enquanto existem países com dois times brigando pelo título e mais uns dois ou três ameaçados de rebaixamento, o cenário no Brasil é bem diferente. Aqui no “novo mundo” não é brinquedo não. São 30 times no campeonato, entre os quais, beira a casa dos 15 que brigam pelo título a cada temporada, sem falar no perigo da tal “caixinha de surpresa” que pode assombrar os favoritos. E, para completar, ao mesmo tempo, ninguém pode dizer que tem sua vida segura e garantida na primeira divisão, pois sempre paira a ameaça do rebaixamento na cabeça dos chamados grandes do nosso futebol. É por isso, entre outros detalhes, que é considerado o campeonato mais difícil do mundo. E não tem nenhum “clube seleção internacional” montado pela força do dinheiro.

...............................................

SESI. Em Mossoró a semana começou com mais uma rodada do Campeonato de Futebol Society dos Comerciários, como sempre, no campo do Sesi. Vale prestigiar o bom futebol amador nas noites de segunda-feira com a organização do professor Onesimar Fernandes e sua competente equipe. Quando quiser, pode enviar o nome que divulgamos com maior prazer. É sempre um momento de reencontrar os amigos, rolar uma boa conversa e, quem sabe, até visualizar um talento para o futebol profissional. Esse é o terreno ou o cenário propício. Quem aposta diferente, se não tiver um bom dinheiro para investir no chamado “jogador pronto” bate com a cara na parede do prejuízo.

...............................................

ENGROSSANDO. Perdendo ou ganhando o time da Chapecoense vai ficando cada vez mais casca grossa para seus adversários. Alguns dos seus jogadores estão ficando até abusados querendo ganhar o lance, se preciso, até na base da porrada direta no adversário e, partindo para cima do árbitro da partida quando alguma infração é marcada. Calma Chape! Pegou o ponto negativo dos grandes clubes sem ainda chegar a este patamar. Mas, nisso tudo, vejo um aspecto particular, em relação aos jogadores, que pode ser usado para livrar o clube, digamos, da culpa pelo mal comportamento. O seu elenco é montado hoje praticamente por atletas de outros clubes que foram emprestados após a tragédia que envolveu o grupo original, aquele que vinha se mantendo pelo bom futebol. Nesse ponto, quem sabe, insatisfeitos talvez não, mas querendo voltar a vestir a camisa de um clube de ponta, alguns estejam exagerando na dose na ânsia de querer acertar e chamar atenção. Como diz o narrador: “tem jogador pilhado em campo, jogando nos 220”.

...............................................

DISCUSSÃO. Uma velha discussão, que divide opiniões ao longo da existência do próprio futebol, voltou a ocupar espaço nos programas esportivos, principalmente em São Paulo. Afinal, treinador ganha jogo? Se a resposta for positiva, qual o seu percentual de importância? Bom, a conversa diz respeito a saída de Cuca do Palmeiras, e a vitória do time após assumir o cargo de treinador o interino Alberto Valentin que teve apenas dois dias para treinar, porém promoveu mudanças táticas no time, inclusive com posicionamento de jogadores. O resultado foi a vitória em cima do Atlético de Goiás, detalhe, último colocado na Série A do Campeonato Brasileiro. E, dizem os mais próximos, seriam mudanças que Cuca não fez e não faria. E agora, treinador ganha jogo ou não ganha? Seria obra do acaso, jogo contra o lanterna, lembrando que este vinha em ascensão com vitórias seguidas, ou foi a mão do técnico que influenciou? Nesse momento o futebol mais parece uma discussão filosófica cheia de perguntas e respostas com novos questionamentos.

...............................................

MINHA OPINIÃO. Antes que a turma da resposta pronta e única se manifeste, vou logo dizendo, sim treinador não faz gol. No entanto, sou da corrente que diz sim quando se pergunta se ele ganha jogo. Treinador ganha jogo e também perde, a depender de sua decisão, atentem bem, não estou falando aqui em resultados possíveis de uma partida como empate, vitória ou derrota, e sim de trabalho. Quanto ao percentual, vamos colocar a metade para cada lado, 50% para os jogadores e os demais 50% pelo resultado fica no crédito do técnico que ajudou na montagem do elenco indicando nomes, definiu não só uma, mais várias opções táticas, dependendo da situação do jogo e a qualidade do adversário, aliada à sua capacidade de alterar a postura dentro da partida. Se ele tem o controle do elenco, também conta pontos. Eu poderia continuar enumerando aqui os motivos da minha posição, porém creio que já disse o suficiente para me fazer entender que, treinador ganha jogo sim. Não digo que foi o caso do Palmeiras, mas, de alguma forma a postura e a coragem de mudar, influenciou no placar final.

...............................................

COMPLICOU. Depois da festa pelo retorno do time a Série B, o Fortaleza se complicou jogando diante de sua torcida em casa, a perder para o CSA 2 a 1, no primeiro jogo da decisão do título de campeão do Campeonato Brasileiro da Série C. Mas, não poderia ser diferente, os jogadores saíram de campo na Arena Castelão afinados no discurso de que é possível reverter a situação no campo do adversário no próximo sábado. No futebol existem algumas situações nas quais não podemos falar no impossível, porém não podemos fugir em dizer que é muito difícil para o tricolor do Pici desbancar o CSA no Rei Pelé. Nos resta então esperar pela confirmação do título pelos donos da casa ou, pela boa surpresa para os leões cearenses na reversão do quadro. Expectativa é um jogo literalmente digno de decisão de campeonato.

...............................................

EUFORIA. Enquanto isso, do lado do rival Ceará, é só euforia. Detalhe, a festa quem anda fazendo é o torcedor do Vovô empolgado com a possibilidade real de acesso para disputar em 2018 a Série A do certame nacional. O time venceu o Oeste, no interior de São Paulo por 1 a 0 no último sábado e, no retorno para a capital alencarina encontrou o aeroporto Pinto Martins lotado de torcedores e faixas de boas-vindas. O Vozão, como é carinhosamente chamado se manteve no G4, ocupando a quarta posição e uma diferente de cinco pontos para o quinto colocado. Entre os jogadores, evidentemente, a luta é para se manter distante e não se deixar contagiar pela euforia, pois ainda precisam garantir o acesso, apesar da situação favorável de momento. O bom nisso tudo é que o time só depende dos seus resultados para garantir a vaga na elite do futebol do Brasil.

...............................................

NOMES. Sobre a notinha na coluna de hoje que fala da concorrência pesada que é o Campeonato Brasileiro da Série A, e o número de times ameaçados do rebaixamento, lá encontramos nomes fortes, como por exemplo, o São Paulo que ainda não se livrou. E, entre os quatro que nesse momento cairiam, repousam incomodados Ponte Preta e Coritiba. Ainda encontramos Vitória, Sport e, se puxarmos o cordão mais um pouco, vamos alcançar Fluminense e Atlético Mineiro. Aqui a barra é pesada parceiro.

...............................................

LEMBRANDO. E mais uma do tipo, para não dizer que não falei das flores, faço o registro que a dupla mossoroense, Potiguar e Baraúnas, segue apenas em compasso de espera, ou seja, quando dezembro ou janeiro chegar podemos ter alguma movimentação mais digna de destaque. Por enquanto, é choro do leite derramado, dívidas para serem pagas e o pensamento, o que fazer no futuro que logo chega. Se for diferente, por favor me corrijam que eu mesmo digo que errei. E tenho dito!

...............................................

“JESUS DISSE: EU SOU A LUZ DO MUNDO; QUEM ME SEGUE NUNCA ANDARÁ NA ESCURIDÃO, MAS TERÁ A LUZ DA VIDA.” – João 8:12. 

............................................... 

 

Comentários   

 
0 #2 João paulo 09-10-2013 22:25
Obrigado pela lembrança,grand e Sergio o vozão chegou pra subir.
Citar
 
 
0 #1 João paulo 09-10-2013 22:22
Grande Sergio Oliveira, o vozão chegou e não perde em casa, obrigado pela lembrança.
Citar
 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

   

Publicidade